segunda-feira, julho 18, 2011

Resenha do livro : Eu sou o último judeu.

Chil Rajchman, judeu Polonês, relata tudo o que viu e viveu durante 10 meses no maior campo de extermínio construído durante a II Guerra Mundial - Treblinka. Relata desde o dia em que ele e sua família são pegos pelos Nazistas, até o dia de sua fuga com seus amigos de condenamento. Um dos 56 sobreviventes, faz um relato de seu dia a dia com centenas de judeus, homossexuais, negros entre outras pessoas que foram vítimas do holocausto. Transcreve as mortes que ali ocorriam todos os dias, que se passavam em seus olhos. Com muita sorte e coragem, conseguiu passar pelos Alemães e Ucranianos nazistas, e encontrou seu irmão que foram os dois únicos sobreviventes de sua família. Como integrante dos “Kommandos judeus”, cabia-lhe, no início, transportar cadáveres desde as câmaras de gás até as valas comuns, onde eram lançados. Depois passou ao grupo dos tonsuradores, ou sejam, aqueles que cortavam os cabelos das mulheres, antes das execuções, e os juntavam em caixas. Por fim, como falso dentista, foi designado para arrancar os dentes dos mortos que estivessem obturados para aproveitar o ouro, lavá-los e colocá-los em caixas. A água sanguinolenta da lavagem serviu muitas vezes para aplacar a terrível sede de que padeciam milhares de prisioneiros. 
_____

Minha Opinião -  Terminei o livro a poucos dias, e achei uma leitura muito boa pra quem gosta desse tema. Cheio de horrores e horripilante, nos faz pensar nas tragédias e vidas inocentes que foram tiradas de crianças, mulheres, idosos e deficientes por razão alguma. Na forma como as pessoas eram obrigadas a sobreviver (poucas delas não conseguiam ficar mais de um dia em Treblinka), e em como pessoas em situações críticas ainda sentem um pouco de compaixão uma pela outra e divide o pequeno pedaço de pão que comerá em um dia todo. Recomendo muito esse livro, mas pra quem tem o estômago forte e gosta desse tipo de leitura. 

Sim, sobrevivi e sou livre, mas para quê? Para contar o assassinato de milhões de vítimas inocentes, para dar testemunho de um sangue inocente, derramado por assassinos. Sim, sobrevivi para dar testemunho deste grande abatedouro: Treblinka” (p. 145)."

4 comentários:

  1. adoreeei o blog e estou seguindo!!


    qnd tiver um tempinho, de uma passadinha no meu?


    bjooos

    http://cabecafeminina.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. retribuindo a força seguindo aki;
    http://dadamontteiro.blogspot.com/
    sigam, sigo de volta!

    ResponderExcluir
  3. Adorei a resenha. Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas parece bastante interessante, logo vou procurar para ler.
    Enfim, seu blog está muito lindo e estou te seguindo aqui. Muito obrigada por ter votado lá em mim, estava realmente precisando de ajuda.

    ResponderExcluir
  4. O seu blog é mtoo legal !
    Se puder seguir-nos para ajudar a começármos o nosso sorteio:

    www.mini-fofoquinhas.blogspot.com

    ResponderExcluir